Oblívio eterno

Para quem leu o título do post e não sabe o significado, o oblívio eterno é o fim da existência após a morte, também chamado de inexistência ou o “nada”. Para mim, é racionalmente o destino que todos nós vamos encarar após nosso último suspiro. Isto é fascinante e ao mesmo tempo assustador. Nós nos apegamos tanto a existência e é a única coisa que podemos vivenciar (até porque vivenciar a inexistência seria um paradoxo) que o desconhecido de não existir pode parecer um destino terrível ou deprimente. Se eu acredito nisso, eu deveria me sujeitar a um niilismo depravado pois estou admitindo que minha vida no final não tem sentido por causa desse futuro obscuro? Ou ainda, eu realmente devo temer esse destino? Eu acredito que não e vou usar algumas fontes e pensamentos para isso.

Continue Lendo “Oblívio eterno”